Páginas


Luisão - Vinte Títulos! (and counting...)

Se todas as batalhas da

"SE TODAS AS BATALHAS DA HUMANIDADE SE TRAVASSEM APENAS NOS CAMPOS DE FUTEBOL, QUÃO BELAS SERIAM AS GUERRAS!" (Augusto Branco)

segunda-feira, 14 de maio de 2018

Salvámos a Prata!


Ou pelo menos, salvámos a possibilidade de aceder à la plata da Liga dos Campeões. Teria sido tremendamente injusto ficarmos atrás de uma equipa que deve, no mínimo, alguns dez ou doze pontos aos árbitros e video-árbitros. Apesar de ser bastante optimista, não esperava que o Sporting perdesse o segundo lugar na última jornada. Sempre pensei que, se fosse preciso, o Bas Dost atirava-se para cima do Gelson e o apitador assinalava penálti contra o Marítimo. A julgar pelo que aconteceu ao longo do campeonato, não seria de estranhar. Mas vá lá, prevaleceu a vontade dos jogadores em abandonarem aquele ninho de vespas. Fez-se um mínimo de justiça, não só pelos pontos dados pelos árbitros aos lagartos, mas também porque fomos claramente superiores a eles em ambos os confrontos. Do mal, o menos.

Benfica 1 - Moreirense - 0
Não há muito a dizer, foi uma vitória justa num jogo morno. O bloco baixo e compacto do Moreirense permitiu-nos ter muita posse de bola e presença no meio-campo ofensivo. No entanto, criámos pouco perigo. Para desmontar uma estrutura tão defensiva, é necessário aumentar a velocidade de circulação da bola de forma a que esta chegue aos extremos ou laterais enquanto eles têm espaço para avançar e criar desequilíbrios. Com uma circulação segura mas lenta, como fizemos, torna-se mais fácil ao adversário ir fechando todos os caminhos para a sua baliza. Registe-se, com agrado, a marca de 34 golos obtidos pelo Jonas no campeonato.

                             Ficha do jogo (aqui)


O futuro começa hoje
Cabe agora à nossa Direcção e Treinador preparar a próxima época de forma a chegarmos ao início de Agosto nas melhores condições de superarmos as eliminatórias de acesso à Liga dos Campeões. Eu confio neles, mas deixo aqui as minhas achegas.

A premência
O facto de disputarmos logo a 7 ou 8 de Agosto um jogo tão importante obriga a que toda a pré-época seja planeada em função desse momento e dos três (assim esperamos) jogos seguintes das eliminatórias. Não é a situação ideal, mas o objectivo é suficientemente importante para condicionar a estratégia nos treinos e no mercado. A realização do Mundial não ajuda a esta preparação, mas também não deverá atrapalhar em demasia. 

No mercado
Os timings das compras e vendas deverão ser ajustados tendo em conta esta premência. As necessárias contratações de elementos nucleares deverão ser consumadas o mais cedo possível. Em sentido inverso, pode fazer sentido retardar a saída de algum jogador importante. A conciliação destes dois interesses poderá dificultar a obtenção dos melhores negócios. Mas não há pior negócio do que ficar fora da Champions!

Nos treinos
A abordagem aos treinos e jogos de preparação também terá de ser algo diferente do habitual. Talvez seja conveniente reduzir o número de jogadores em estágio. A distribuição do tempo de utilização nos jogos-treino não poderá ser tão "democrática" como de costume. O foco terá de estar num grupo mais restrito. Temos de dar rapidamente forma e entrosamento àqueles 14 ou 15 mais prováveis titulares nas eliminatórias.

Bom, eu por mim começava já  pré-época...

O que mudou
Se já tínhamos como objectivo máximo a conquista do 37, temos agora como primeiro objectivo o apuramento para a fase de grupos da Liga dos Campeões. Temos a competência, a capacidade e os meios para atingir estes objectivos. Vamos a isto, Benfica!


Sem comentários:

Enviar um comentário

Partilha aqui a tua opinião