Páginas

Se todas as batalhas da

"SE TODAS AS BATALHAS DA HUMANIDADE SE TRAVASSEM APENAS NOS CAMPOS DE FUTEBOL, QUÃO BELAS SERIAM AS GUERRAS!" (Augusto Branco)

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

AQUELA RECEPÇÃO DO FÉLIX!



São momentos assim que fazem do Futebol o mais belo espectáculo do mundo! O passe longo do Rúben com conta, peso e medida a descobrir o João Félix entre os centrais. A recepção deste, todo no ar, com o pé esquerdo já a orientar a bola para a finalização imediata, deitado na relva, com o pé direito, à saída do guarda-redes! Goooolo do Benfica!! Lindo!

Vitória justa da melhor equipa num jogo difícil, mas com poucas oportunidades para ambos os lados. Globalmente, gostei da nossa primeira parte. Na segunda tivemos pouca produção ofensiva, mas conseguimos fechar os caminhos para a nossa baliza.

Mantém-se a tendência de melhoria do nosso futebol, com mais fluidez na construção e maior procura de jogo interior. Mantém-se também a necessidade de melhorarmos o controlo do jogo com posse. Mas gostei bastante do compromisso defensivo da equipa na fase em que o Vitória conseguiu ter mais bola e chegar com frequência à nossa área. Com muita solidariedade entre os médios e os defesas, conseguimos sempre impor superioridade numérica na zona da bola e limitar muito as opções dos atacantes adversários. Claro que o ideal seria nem os deixarmos chegar à nossa área, mas a verdade é que, apesar do volume de jogo, os vitorianos não tiveram oportunidades claras de golo.

                                            Ficha do jogo (aqui)


ALGUMAS APRECIAÇÕES INDIVIDUAIS
Svilar - Acabou por não fazer nenhuma defesa difícil, mas mostrou segurança no jogo aéreo e transmitiu tranquilidade à equipa. Apreciei especialmente o lance em que vai buscar uma bola alta quase à meia-lua.

Rúben Dias - Para além da bela assistência, teve algumas iniciativas em progressão com bola bem dentro do meio-campo adversário, que podiam ter tido melhor seguimento. É uma solução que pode e deve ser trabalhada, pois pode provocar o caos na estrutura adversária.

Fejsa - Num meio-campo a dois é fundamental que o Fejsa assuma mais protagonismo na construção. Nota-se a tentativa de fazer mais passes verticais para ligar o jogo com os colegas mais adiantados, mas ainda pode melhorar bastante neste aspecto.

Gabriel - Em termos anímicos, parece ser o maior beneficiário da mudança de treinador. Está mais agressivo na luta pela bola, mais arrojado nos passes e aumentou o raio de acção. Ainda não me convenceu totalmente, mas agora está no bom caminho. 

João Félix - Para além da obra de arte com que nos brindou no golo, foi inexcedível nas tarefas defensivas, nomeadamente a fechar o flanco esquerdo após a mudança para 4-5-1.

Bruno Lage - Mudança de sistema, colocação do Félix na sua posição natural e do Pizzi na ala. Três jogos, três vitórias. Um discurso simples, convicto e agregador. Ontem, na conferência pós-jogo deu show de bola e ainda teve tempo para desfazer a armadilha do jagunço vomitado pela cmtv. Dá-lhes, Bruno!

Para terminarmos em beleza, ficam os instantâneos da obra de arte made in Seixal:



Sexta-feira temos novo assalto ao Castelo. Que o desfecho seja igualmente feliz!

Carrega BENFICA!! Carrega BENFICA!!

Sem comentários:

Publicar um comentário

Partilha aqui a tua opinião