Páginas


Luisão - Vinte Títulos! (and counting...)

Se todas as batalhas da

"SE TODAS AS BATALHAS DA HUMANIDADE SE TRAVASSEM APENAS NOS CAMPOS DE FUTEBOL, QUÃO BELAS SERIAM AS GUERRAS!" (Augusto Branco)

domingo, 11 de março de 2018

Era uma questão de tempo


Tal como os nossos jogadores, também acreditei sempre que chegaríamos à vitória. Tanto trabalho e determinação na incessante busca do golo tinham que dar resultado! Eles podem fechar alguns caminhos durante algum tempo. Mas não podem fechar todos os caminhos o tempo todo.

Na primeira parte, não tendo jogado mal, não conseguimos criar muitas ocasiões de golo. Foi mais um trabalho de desgaste, que depois deu frutos na segunda. Para esse desgaste muito contribuiu o Rafa com os seus raides inebriantes.

Para a segunda parte tínhamos a vantagem da baliza grande e precisávamos de aumentar a velocidade de circulação. Empurrando o Aves para o seu reduto seria uma questão de tempo até chegarmos ao golo. Assim fizemos. A entrada do Raul foi, mais uma vez, determinante. Mas não significa que devêssemos ter iniciado assim. O Raúl entrou numa altura em que o Aves já defendia mais atrás, desgastado pelo volume de jogo construído em 4-3-3. Nesta fase fazia todo o sentido aumentarmos as opções na área e soltar mais o Jonas.

A ausência do Pizzi e o seu substituto
Notou-se a falta de fluidez no início de construção, que o Pizzi normalmente dá. Notou-se a falta de velocidade nas variações de flanco, habitualmente protagonizadas pelo Platini de Bragança.

O João Carvalho voltou a não aproveitar a oportunidade para marcar pontos como opção a médio-interior. Parece-me que as suas características pedem um posicionamento mais avançado no terreno, no espaço 10/segundo avançado, posições que neste momento não estão a ser muito usadas. Vejo-o mais como uma alternativa ao Jonas no modelo anterior, do que como alternativa ao Pizzi ou ao Zivko no modelo actual.

Bem sei que após os 80' e a ganhar por 2-0 o contexto já era outro, mas o bloco de dez minutos do Keaton Parks foi mais interessante do que qualquer dos cinco blocos de dez minutos do João. O nosso texano mostra valências mais adequadas à posição e funções de médio-interior. Nomeadamente: a forma como se posiciona para oferecer linhas de passe simples e seguras ao portador da bola; a facilidade em jogar a um,dois toques dando velocidade e segurança à construção; a reacção à perda e capacidade de pressão; e tem também boa chegada às zonas de finalização.

Os golos
Foi um bocado na base do águia-viva-em-pedra-dura-tanto-bate-até-que-fura. Remate do Fejsa (o meu melhor em campo), guarda-redes defende, Cervi chega primeiro e Jonas encosta. Foi o trinta e um! Pouco depois, mais um canto, o décimo-segundo do jogo se não estou em erro, Cervi marca, Raúl remata, Rúben insiste, golo de pé esquerdo! Era noite mas fez-se... DIÁÁÁ!! (É assim que soam na Luz os golos do melhor central português).


Defensivamente só apanhámos um susto, numa jogada em que afinal já tinha sido assinalado fora-de-jogo. Boa arbitragem, by the way. 

O nosso trabalho está feito, e bem feito!

                             Ficha do jogo (aqui)


2 comentários:

  1. Foi bonito de ver a forma como os jogadores festejaram o golo do Rúben Dias, caindo todos em cima dele. Isso mostra que o miúdo está cada vez mais forte. E até a campanha dos outros para desestabilizá-lo parece que nem cócegas fazem.
    O João Carvalho, realmente, parece não estar muito à vontade neste 4-3-3. Se não me engano, no ano passado via-o muito a descair para o lado esquerdo. Mas enfim, deve estar no mesmo processo do Diogo Gonçalves. É continuar a trabalhar. Já o Keaton Parks, ainda não fez nenhum jogo a titular, mas sempre que entra ele enche-me as medidas, pela forma simples como joga. É um jogador muito inteligente e de grande futuro.
    Vamos a isso porque novas batalhas vêm aí!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vamos! E agora ganhámos uma alma nova! Voltámos a ter o nosso destino nas nossas mãos.

      Pois, não está fácil para o João mostrar o seu valor a médio. Se houver mais alguma ausência do Pizzi ou do Zivko, a oportunidade deverá ser dada ao Keaton.

      Eliminar

Partilha aqui a tua opinião