Páginas

Se todas as batalhas da

"SE TODAS AS BATALHAS DA HUMANIDADE SE TRAVASSEM APENAS NOS CAMPOS DE FUTEBOL, QUÃO BELAS SERIAM AS GUERRAS!" (Augusto Branco)

segunda-feira, 1 de abril de 2019

FALTAM SETE PARA O 37




Essa é que é essa! Não foi uma exibição bem conseguida e tivemos mais dificuldades do que seria desejável, mas seguimos na frente! Os mafiosos continuam a ganhar roubando, nós continuamos a ganhar sendo roubados. Faltam sete assim.

Até não entrámos mal, mas a demora na obtenção do golo fez disparar os níveis de ansiedade. Conseguíamos colocar jogadores em boas posições no ataque, mas o último passe ou a finalização não eram bem executados. Pior do que isso, a reacção à perda não foi tão efectiva como de costume e permitimos que eles saíssem da nossa pressão com muita frequência. 

O silêncio sepulcral das 56 mil almas presentes na Luz em nada contribuiu para diminuir a ansiedade que entretanto se apoderou dos nossos jogadores, e os erros não-forçados e as precipitações foram-se sucedendo. O mister terá percebido que assim não íamos lá e fez uma alteração bastante radical ao intervalo. Com a entrada do Seferovic e a saída do Samaris, o Pizzi passou para o meio e o Félix para a direita. Ganhámos poder de fogo na frente, mas não conseguíamos controlar as operações no miolo.


Boa estreia do Taarabt

A grande novidade da noite estava guardada para o minuto 71: a estreia do "ressuscitado" (será desta?) Taarabt na equipa principal do Benfica, ao quarto ano de contrato. Tenho que confessar que eu fazia parte da esmagadora maioria de adeptos que já não acreditava na reabilitação do marroquino, mas fiquei muito agradado com estes primeiros minutos. É verdade que tem dado boas indicações na equipa B, mas aqui a exigência é outra. Mostrou-se muito assertivo nas suas acções e muito concentrado na dupla missão de defesa e ataque. Mostrou clarividência nas decisões, com a sua qualidade técnica a fazer-se notar a cada passe. O Taarabt teve, de facto, influência na melhoria do nosso jogo e na obtenção da vitória! Vitória essa que acabou por surgir apenas aos 83', num cruzamento bem calibrado do Grimaldo para um cabeceamento abençoado do Seferovic. Isto numa altura em que já todos temíamos o pior - sem que nada fizéssemos para o evitar...

Eu não quero ser chato com isto, mas é desolador verificar a falta de apoio que temos dado aos nossos jogadores nos jogos em casa. É que nem as claques puxam pela equipa, cambada de zombies. Acordem, porra!!

Bom, quarta-feira há mais, agora para a Taça. Temos a vantagem do jogo ser em Alvalade, pelo que apoio não deverá faltar. Jogando ao nível médio da era Lage, certamente seremos capazes de carimbar a passagem para o Jamor!


                                      Benfica 1 - Tondela 0 (ficha do jogo aqui)

Sem comentários:

Publicar um comentário

Partilha aqui a tua opinião