Páginas


Luisão - Vinte Títulos! (and counting...)

Se todas as batalhas da

"SE TODAS AS BATALHAS DA HUMANIDADE SE TRAVASSEM APENAS NOS CAMPOS DE FUTEBOL, QUÃO BELAS SERIAM AS GUERRAS!" (Augusto Branco)

quarta-feira, 11 de julho de 2018

PRIMEIRO JOGO-TREINO. PRIMEIRAS NOTAS.



Mais do que ver o jogo, interessava ver os jogadores, principalmente os novos. A curiosidade que os reforços nos despertam é a nota dominante nesta fase embrionária da época. No primeiro Onze apresentado pelo mister Rui Vitória, destaque para as contratações Conti e Castillo e para os recém-promovidos Gedson e Félix.


Conti - Dada a menor valia do adversário e o acerto geral da nossa equipa nos primeiros 45 minutos, não foi muito testado em termos defensivos. Ainda assim, mostrou-se atento nas dobras ao seu lateral, o André Almeida. Nota-se que é um central com uma capacidade técnica acima da média e que gosta de fazer uso dessa mais-valia. Poderá contribuir para a melhoria da qualidade do nosso início de construção. Terá também de mostrar que sabe equilibrar essa vertente com aquela que não deixa de ser a principal num defesa: a capacidade defensiva.

Castillo - Marcar na estreia, principalmente para um ponta-de-lança, é sempre animador. O chileno é um avançado poderoso, de movimentos simples e remate pronto. Tem carisma! Se tivermos sorte, podemos ter aqui um valente bombardeiro.

Gedson - Esteve muito bem! Mostrou-se à vontade em todas as funções que competem a um médio completo, como ele é. Verdade que a oposição não era de grande valia, mas o Gedson apresentou uma forte candidatura à presença no plantel, e até, à titularidade nesta primeira fase da época, tendo em conta a lesão do Krovi e as férias do Zivko. 

João Félix - Em cada recepção orientada, em cada passe surpreendente, comprova a sua classe! Trata-se de um predestinado, de um daqueles jogadores que justificam por si só o preço do bilhete. Pela sua visão de jogo e faro de golo, pede-se uma posição mais central no terreno. Ontem, pela esquerda, revelou grande entrega e disponibilidade para ajudar o seu lateral, o Grimaldo. Notou-se também a natural falta de entrosamento com o ponta-de-lança, Castillo. Vejo-o como uma excelente alternativa ao Jonas na posição de segundo-avançado, quando jogarmos em 4-4-2. 

Entre os consagrados que actuaram na primeira parte, destaque para o Jardel, pelos dois golos, e para o Pizzi, pelos belíssimos passes longos a variar o centro de jogo.


O primeiro XIX de 2018/19


Ao intervalo, mudámos de Onze e de sistema. O 4-3-3 deu lugar ao 4-4-2 reforçando a ideia que já tive oportunidade de expressar, de que este ano vamos utilizar ora um, ora outro. 

O segundo XIX de 2018/19

Entrámos para a segunda parte com sete novidades do plantel deste ano, o que fez baixar consideravelmente a fluidez e a qualidade do futebol apresentado. O jogo ficou mais partido. Criámos várias oportunidades, mas concedemos demasiadas aproximações à nossa baliza. 

Algumas notas individuais:

Lema - Parece ser um defesa concentrado e, tal como o seu compatriota Conti, com alguma qualidade de passe. Sendo algo pesado, precisará de mais algum tempo para ganhar forma e rapidez, nomeadamente no sprint curto.

Alfa Semedo - Física e tecnicamente é jogador acima da média. Precisamos de mais alguns jogos para percebermos se tem boa noção táctica de ocupação dos espaços e percepção dos momentos de pressão/contenção - atributos indispensáveis num médio defensivo.

Ferreyra - Vê-se que conhece bem os terrenos que pisa. Mostrou boa leitura em passes para golo ou para assistência. Pena que não tenha conseguido concretizar nas duas ou três ocasiões que teve. Mas promete!

Heriberto - Mais um grande talento da nossa formação a justificar mais oportunidades na primeira equipa. A sua permanência dependerá em muito das compras e/ou vendas que ainda ocorram para as posições do último terço. O Heri apresenta fortes argumentos. Entre outros, é ambidextro e pode jogar pelas alas ou pelo centro.

E pronto, para primeiras impressões não está nada mal. Sexta-feira lá estarei no Bonfim para ver os nossos craques ao vivo e a cores!



                                           O SENHOR SHÉU

Se é possivel alguém personificar o que é "ser do Benfica", esse alguém é Shéu Han! Ele cessou as suas funções, mas nós não perdemos esta enorme reserva moral. Bem haja, Sr. Shéu!

9 comentários:

  1. O adversário era fraquinho, mas gostei dos movimentos do Benfica naquele 4-3-3 da primeira parte. Acho que o Pizzi vai arrancar a época em grande forma. E olha que eu achava o Gedson ainda um pouco verde para lutar por um lugar de titular, mas não sei não. Foi o que mais gostei do Benfica, pela movimentação, disponibilidade física, enfim, um todo o terreno. Com a evolução da época pode acontecer com ele o que se viu do Rúben Dias no ano passado. Depois do Gelson, gostei do Heriberto, pela forma como infiltra para dentro e confunde as marcações. E ele, já sabemos, tem aquela facilidade de remate. Gedson e Heri, com um pouco mais de cabedal, meu Deus! Do Félix é só esperar pela magia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também gostei muito do meio campo com Pizzi e Gedson. É verdade que temos que dar o desconto pelo menor valor do adversário e também perceber que nesta fase há ainda grandes diferenças em termos de momento de forma. Por vezes há jogadores que se destacam por se apresentarem num patamar físico mais evoluído que os outros e passadas algumas semanas normalizam. De qualquer forma, acho mesmo que o Gedson já é um jogador muito completo e preparado para a nossa primeira equipa. O Heri também tem fortes argumentos para ser um dos quatro ou cinco extremos que precisamos, ainda com a vantagem de também poder jogar por dentro. "Do Félix é só esperar pela magia!"

      Eliminar
  2. Pelo que vamos lendo, o Benfica ainda vai contratar um extremo. Mesmo assim, embora haja aquela dúvida se seria melhor emprestar o Heri ou ficar com ele, a verdade é que não temos muitos extremos que marcam golos. São todos bons, mas com golos talvez só o Salvio. Por isso o Heriberto pode ser uma boa opção para toda a época, embora não deixasse de ser interessante também a possibilidade dele jogar todos os domingos no Moreirense, por exemplo. Vamos a ver.
    O Alfa Semedo Também deixou-me com muita curiosidade para vê-lo com atenção nos próximos jogos. Com 20 anos e bastante margem de progressão, pode ser que tenhamos aí um jogadorzão para o futuro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se o Salvio sair precisamos de contratar um extremo de qualidade inquestionável, de preferência que também marque golos como o Toto. Aplicando cerca de metade do valor dessa eventual venda, 10 ou 12M€, acho que se consegue alguém com qualidade.

      Se o Salvio não sair, talvez não seja preciso contratar mais nenhum. Salvio, Rafa e Cervi dão garantias. Há também o Zivko e o Pizzi que podem jogar pelas alas. Depois é avaliar se o Félix (adaptado à esquerda) e o Heri podem ser o quarto e quinto extremos do plantel. Eu acredito que sim. Mas essa é uma decisão que pode ser tomada mais perto do final de Agosto. Por agora, sou mais favorável à permanência do Heri no plantel.

      Eliminar
  3. Um extremo que o Benfica esteve interessado há tempos mas não tivemos capacidade financeira na altura para contratá-lo foi o croata Pjaca, que acabou por seguir para a Juventus. Ele não teve muita sorte em Itália, mas num jogo da Champions que o vi fazer contra o Porto ele infernizou aquela defesa. É daqueles jogadores fortes e incisivos, semelhante a dois outros croatas que têm encantado nesta Copa do Mundo, que são o Rebic e o Perisic. Acho que era disso que estávamos a precisar. Um jogador diferente dos que já temos. E ainda temos o Carrillo da Copa. Este sim, viria para acrescentar algo mais!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Carrillo da Copa sim. Se ele conseguisse jogar sempre ou quase sempre ao seu melhor nível seria um grande reforço. O problema dele é a inconstância, tem apagões muito prolongados em cada jogo e em cada época. Aos 27 anos, já não me parece que mude de perfil. Do Pjaca, não tenho opinião formada.

      Mas por enquanto não estou muito preocupado com isso. A verificar-se a saída do Salvio, então sim, torna-se uma questão premente.

      Para o jogo de hoje a minha atenção vai estar essencialmente concentrada no Vlachodimos. Enquanto não estiver descansado com o nosso GR, simplesmente não estou descansado!

      Eliminar
  4. O Carrillo realmente será sempre um ponto de interrogação, mesmo tendo feito boas exibições na Copa. Eu falei no Pjaca pelo perfil semelhante aos dois titulares da seleção da Croácia, sem falar que esteve no radar do Benfica em tempos. Já o Vlachodimos, dizem que foi considerado o melhor guarda-redes do campeonato grego. Se assim foi, talvez não seja bom. Vamos a ver.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na verdade eu quis dizer que talvez ele seja bom.

      Eliminar
    2. Ontem não deu para ver. Mas gostei de um pormenor ou outro. Vamos ver.

      Eliminar

Partilha aqui a tua opinião