Páginas


Luisão - Vinte Títulos! (and counting...)

Se todas as batalhas da

"SE TODAS AS BATALHAS DA HUMANIDADE SE TRAVASSEM APENAS NOS CAMPOS DE FUTEBOL, QUÃO BELAS SERIAM AS GUERRAS!" (Augusto Branco)

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

RECARREGAR BATERIAS




Sempre que ocorre uma paragem do campeonato para jogos das Selecções ou das taças nacionais lá surge o habitual coro dos crónicos maldizentes, que não dá jeito e que não faz sentido e que não sei o quê.

Quando ouço ou leio essas críticas, apetece-me fazer uma pergunta: "E tu, como farias para agendar os jogos das fases de apuramento para Europeus e Mundias? E quando seriam disputadas as várias eliminatórias da Taça de Portugal e da Taça da Liga?" 

Uma alternativa que já ouvi passa por juntar todos estes jogos num período de dois ou três meses, antes do início ou depois do fim dos campeonatos. Só quem não tem a mínima noção do que é gerir um negócio pode desprezar o rombo para as tesourarias dos clubes que tal solução implicaria. Dois meses sem receitas de bilheteira e outras associadas à realização de jogos em casa seria devastador para a maioria dos clubes. Já basta o intervalo competitivo de junho/julho. E o que fariam as equipas eliminadas nas primeiras eliminatórias das taças enquanto decorressem as eliminatórias seguintes?

O agendamento das diversas competições nacionais, competições internacionais de clubes e compromissos das Selecções não é um puzzle de fácil construção e é virtualmente impossível que não cause inconvenientes aos diversos participantes. Mas eu percebo o descontentamento... a mim também me custa passar tantos dias sem a adrenalina dos nossos jogos.

No caso concreto daquilo que mais nos interessa - a vida do Glorioso Sport Lisboa e Benfica - esta paragem veio mesmo a calhar. Com o regresso do Rafa ao treino completo, que se junta ao já recuperado Jardel e as prováveis recuperações de Luisão, Grimaldo e Fejsa, teremos a equipa fortemente reforçada para o que aí vem.

Destaco em particular o Rafa. O Rafa, meus caros, vai entrar directamente na galeria dos notáveis da nova Luz. 

Dará ao nosso ataque aquele acréscimo de velocidade e imprevisibilidade que nos tornará ainda mais letais. A sua melhor posição? Aquela em que jogar. Jogará na esquerda, na direita e a nove e meio. Por vezes passará pelas três posições no mesmo jogo e sempre a partir a louça toda.

Com Rafa o nosso jogo ofensivo dará um salto quântico! O Rafa vai ajudar-nos a recarregar as baterias na entrada do segundo terço do campeonato.







Sem comentários:

Enviar um comentário

Partilha aqui a tua opinião