Páginas


Luisão - Vinte Títulos! (and counting...)

Se todas as batalhas da

"SE TODAS AS BATALHAS DA HUMANIDADE SE TRAVASSEM APENAS NOS CAMPOS DE FUTEBOL, QUÃO BELAS SERIAM AS GUERRAS!" (Augusto Branco)

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

NUNCA MAIS É SÁBADO!

Isto de passarmos uma semana inteira sem vermos os nossos craques a brilhar nos relvados é uma tortura! Ainda para mais agora, que estamos a praticar um futebol que até dá gosto! Mas pronto, temos que ter paciência e aproveitar para carregar baterias. A ansiedade será transformada em entusiasmo e apoio à equipa durante o jogo. 

Sábado voltaremos a ter uma grande casa na Luz e certamente com aquele ambiente que faz de nós o décimo segundo jogador. Pois se os outros vão tendo ajudas de toda a espécie, também nós havemos de fazer a balança pender para o nosso lado. Só que sem batota. À Benfica! Os nossos jogadores só precisam do colinho da Família Benfiquista. 

Em relação ao desafio com o valoroso Desportivo de Chaves, a não ser que haja alguma lesão durante a semana (lagarto, lagarto!), a grande dúvida é quem será o substituto do André Almeida. Por falar em lesões, já repararam que esta época não temos sido fustigados como fomos na anterior? As que têm ocorrido até agora estão perfeitamente dentro da normalidade estatística. Será do novo médico catalão? Terá havido alguma alteração no plano de treinos? É uma questão interessante que gostava de ver abordada pelos meios de comunicação social anti-desportiva. Mas os jornaleiros não devem ter tempo para isso, ocupados que andam a chafurdar nos dejectos dos corruptos do calor da noite e dos palhaços do Lumiar.


Voltando ao nosso lateral-direito para Sábado, desde que o André viu o amarelo na Pedreira que tenho andado a matutar nisto. É curioso porque faz agora um ano que celebrámos aqui o seu primeiro golo oficial pelo Benfica. "O André é um caso paradigmático do profissional que sobe a pulso na hierarquia da sua empresa. De patinho feio a elemento preponderante no plantel, este polivalente jogador tem conquistado o nosso respeito e admiração, fruto do seu inquestionável empenho e inesgotável disponibilidade."  Além de que esta época tem evoluído imenso técnica e tacticamente. Está um senhor jogador!

Na configuração actual do plantel torna-se ainda mais difícil substituí-lo. Ocorrem-me várias possibilidades, mas em todas vejo inconvenientes:

1) Baixar o Salvio. 
É certo que pela Argentina tem sido utilizado como (later)ala, mas é num sistema de três centrais. Os posicionamentos são diferentes, nomeadamente a compensação aos centrais que tem de ser feita pelo lateral no centro da grande área é muito mais exigente numa linha de quatro defesas. E depois o Salvio tem aquela mania de pegar na bola e enfrentar todos os adversários que lhe aparecem pela frente, o que no último terço pode significar "apenas" ataques desperdiçados quando corre mal, mas na nossa defesa pode ter consequências trágicas. Acresce que o nosso Toto tem sido aquela arma de destruição maciça que nos dá golos e assistências precisamente porque beneficia do seu posicionamento no novo sistema. Ou seja, podíamos não resolver um problema e criar outro.

2) Passar o Rúben para a direita e formar a dupla de centrais com Luisão e Jardel.
Acredito na capacidade de adaptação do Rúben, jogaria mais como defesa-direito do que lateral, mas alterava a dinâmica actual da equipa. E penso que é de todo o interesse mantermos a dupla Rúben-Jardel nesta altura. 

3) Promover um dos jovens da equipa B, Alex Pinto ou Paolo Medina.
Estarão aptos para tamanha responsabilidade? Sabemos bem que a inclusão prematura dos putos da cantera pode ser contraproducente.

4) Douglas.
Custa-me dizer isto, mas... eh pá, não!

Das quatro hipóteses aventadas talvez optasse pela primeira, dando a titularidade ao Rafa no lado direito do ataque. Ou entrava o João Carvalho para o lugar do Pizzi, passando este para a direita à frente do Salvio. A cultura táctica do Pizzi pode ser útil para compensar algum desequilíbrio.

Se nós temos andado a pensar nisto, também o Luís Castro estará a preparar uma estratégia com vista a explorar aquele que será, a priori, o ponto fraco do Benfica neste confronto. O que nos vale é que a última palavra será do mister Rui Vitória e ele não é homem de problemas. É de soluções!



5 comentários:

  1. É bem provável que o Rui Vitória opte pelo Salvio, como já aconteceu nos últimos minutos do jogo com o Sporting. Agora, para extremo direito poderá ser o Pizzi, o Zivkovic ou mesmo o Rafa. Aí as opções não faltam. Vamos ter calma e esperar pelo fim-de-semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, também acho que o Salvio será a melhor opção, ainda que comporte algum risco. Lembras-te de há uns dias ter sugerido uma ala direita com Salvio e Pizzi e J.Carvalho a interior direito? Se funcionar bem pode ser muito giro mesmo.

      Calma?! Como assim, calma? ;)

      Eliminar
    2. Sim, lembro-me bem dessa tua ideia, que eu referi ser uma equipa de cinema. Se se confirmar a entrada do João Carvalho seria um prémio merecido para ele que vai aparecendo pouco a pouco com pezinhos de lã, aproveitando muito bem os minutos de jogo.
      Sim, calma (ha! ha! ha!) porque sábado vai chegar. Têm sido muitas finais nas nossas vidas. Não é nada fácil correr atrás dos outros.

      Eliminar
    3. Já falta menos! Têm sido muitas finais mas parece que cada uma é como se fosse a primeira, ou a última. Acredito cada vez mais que vamos fazer uma grande 2ª volta e ultrapassá-los!

      Eliminar
    4. Sim, também acredito numa grande 2ª volta. E vê-se que os jogadores estão mais tranquilos, depois daquele início de época complicado. Mas a minha esperança de ver os dois perder pontos será quando tiverem de jogar nas competições europeias. Mas nunca se sabe o que poderá acontecer nesta 6ª feira.

      Eliminar

Partilha aqui a tua opinião