Páginas


Luisão - Vinte Títulos! (and counting...)

Se todas as batalhas da

"SE TODAS AS BATALHAS DA HUMANIDADE SE TRAVASSEM APENAS NOS CAMPOS DE FUTEBOL, QUÃO BELAS SERIAM AS GUERRAS!" (Augusto Branco)

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Sinais de retoma




O resultado foi mau e a exibição ainda não foi boa, mas... notei alguns sinais animadores no Benfica 1 - Braga 1, de ontem à noite. Vi uma equipa mais ligada e mais consciente do que tem a fazer. Vi novas soluções colectivas e individuais que nos serão muito úteis. Voltei a ver uma equipa unida em busca dum objectivo comum. 

Nem tudo foram rosas, obviamente. Ainda se nota alguma falta de confiança, o estado emocional da equipa não é o melhor. E é aqui que nós entramos na equação. Nós, adeptos, temos a obrigação moral de ajudar a equipa a ultrapassar esta fase negativa. Temos de injectar confiança e mostrar que acreditamos nos nossos jogadores! Foram eles que nos deram o Tetra e só eles nos poderão dar o Penta. Este é o momento de fazermos a balança pender para o nosso lado - juntos somos muito mais fortes!

Para além de estreias e regressos, o jogo de ontem mostrou-nos um Benfica num sistema diferente do habitual, em 4-2-3-1. Samaris e Filipe Augusto em duplo-pivot, Krovinovic a 10, Gabriel pela direita e Rafa pela esquerda. Raúl a fazer toda a frente de ataque. Gosto! É um plano B muito interessante que poderá ser utilizado quando o Jonas não for titular. Com o Pistolas, é "obrigatório" mantermos o 4-4-2.


AS ESTREIAS
A estreia absoluta do Krovinovic confirmou que se trata de um jogador de técnica refinada, inteligente e trabalhador. Será uma questão de tempo (pouco, espero) para ganhar mais entrosamento com os colegas e um lugar na equipa. O Pizzi poderá voltar à direita.

O Rúben Dias - estreia na Luz - comprova ser um jogador com forte mentalidade e enorme potencial. Para mim, já é o terceiro central e até poderá manter a titularidade.
O Gabriel - estreia a titular - também deu boas indicações, pena que o golo marcado não tenha contado. É rápido, tem bom toque e preocupa-se em jogar para a equipa. Ainda que tenha sido pouco utilizado no Inter, nota-se que a experiência no futebol italiano lhe fez bem.


OS REGRESSOS
É completamente diferente termos o Júlio César na baliza! Pela facilidade de saída, pela segurança que transmite aos colegas da defesa (e a todos nós). É incomparavelmente melhor. Espero bem que isto também seja claro para o Rui Vitória.

O Jardel - já sabemos - é o nosso central mais rápido e que dá mais profundidade à defesa. No golo sofrido, fico com a ideia que podia ter feito melhor. No golo marcado, foi determinante. Mais dois joguitos e teremos o nosso guerreiro de novo em forma.
Também de regresso à titularidade, tivemos boas exibições do Eliseu e do Rául, com mais um golo. 


Gostei dos primeiros vinte minutos, terão sido do melhor que fizemos nestes últimos jogos. Pressão forte, com as linhas subidas, boas iniciativas a explorar os flancos (mais pela direita, com o Gabriel), recuperação rápida da bola e boa circulação. Agora é preciso é prolongar o tempo de jogo com esta dinâmica. Globalmente, primeira parte aceitável, se bem que na segunda metade permitimos muitas aproximações do Braga à nossa área.

A entrada na segunda parte também não foi má e podíamos ter feito o 2-0, no lance do Gabriel aos 51'. Mas, com o passar do tempo e em vantagem mínima, os fantasmas recentes foram-se apoderando da equipa. O Braga, com mérito próprio e com a ajuda do árbitro, criava algum perigo sobretudo em lances de bola parada. Os nossos voltaram a acusar muito nervosismo e falta de confiança, cometendo erros mesmo em situações simples. 


É nestas alturas que nós temos de entrar em campo e dar o nosso contributo. A qualidade está lá, a vontade está lá. Falta o nosso colinho!

Acabámos por sofrer (mais) um golo de bola parada, em mais uma lamentável prova da lei de Murphy, num jogo em que me parece que o resultado mais justo seria 1-0 a nosso favor. Arbitragem manhosa, com gritante dualidade de critérios em nosso prejuízo. Admito que o lance do golo do Gabriel era difícil de ajuizar, e já se sabe o que dizem as regras...em caso de dúvida, é contra o Benfica!




Agora, é preciso confirmar os sinais de retoma e voltar às vitórias no jogo da Liga.
Sábado, todos à Luz! Só juntos podemos vencer!


Sem comentários:

Enviar um comentário

Partilha aqui a tua opinião