Páginas


Luisão - Vinte Títulos! (and counting...)

Se todas as batalhas da

"SE TODAS AS BATALHAS DA HUMANIDADE SE TRAVASSEM APENAS NOS CAMPOS DE FUTEBOL, QUÃO BELAS SERIAM AS GUERRAS!" (Augusto Branco)

domingo, 18 de dezembro de 2016

MAIS TRÊS ARRECADADOS

Rául - Cada jogo, cada golo. Cada penalty, cada golo.


Mais uma jornada, mais três pontos arrecadados na luta pelo Tetra. 

O Benfica entrou bem no jogo e foi criando oportunidades e meias-oportunidades, controlando as operações em toda a a primeira parte, sem massacrar. Faltou inspiração e aquela afinação necessária no último passe e na finalização. O Estoril não conseguia sair do seu meio campo e nos primeiros 45´ dispõe apenas de uma bola parada com cabeceamento ao poste, num fora-de-jogo não assinalado.



Guedes e Rafa...faltou-lhes a afinação


Começámos com uma alteração em relação ao onze que sugeri na antevisão, com Lindelof em vez de Jardel. Está certo. Os extremos iniciaram invertidos, com Rafa na esquerda e Cervi na direita. Não estava a resultar muito bem, o jogo ficava afunilado e pouco esclarecido. Ganhámos fluidez e simplicidade de processos com a troca, a meio da primeira parte. Curiosamente, seria numa incursão do Cervi pela esquerda que ganharíamos o penalty aos 60´.




...estou ali para a esquerda, fora da imagem...

Na segunda parte, entrámos numa velocidade acima e continuámos a pressão sobre a baliza do Estoril, agora com o apoio da nossa bancada. Mas continuava a faltar boa definição dos lances.  Na sequência da segunda vaga de um ataque pela direita, o Nelson solicita o Cervi na área. Penalty - Raúl - Golo!


Raúl. Parece que ainda não falhou um penalty na sua carreira.



Devemos a nós próprios não termos conseguido a tranquilidade que o segundo golo nos daria. Aos 70' e aos 91' não sofremos o golo do empate por pouco. Tocatins aproveita um deslize do Luisão e só uma defesa soberba do Ederson impede o golo. Volta a dar-nos pontos, é o que se pede e agradece a um keeper de equipa grande. Perto do fim, um canto ficou perto do golo.


Magnífica defesa do Ederson



Longe de ter sido brilhante, foi uma vitória justa e merecida. É também com jogos assim que se constrói um Campeão Nacional.




Saudemos o regresso do nosso Jonas! Apenas 15' em campo foram suficientes para dar um arzinho da sua graça. Esteve duas vezes perto do golo, em cabeceamentos a cantos do Pizzi.








Quarta-feira há mais! Às 18h (!), na Luz, frente ao Rio-Ave. É ganhar, ganhar!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Partilha aqui a tua opinião