Páginas


Luisão - Vinte Títulos! (and counting...)

Se todas as batalhas da

"SE TODAS AS BATALHAS DA HUMANIDADE SE TRAVASSEM APENAS NOS CAMPOS DE FUTEBOL, QUÃO BELAS SERIAM AS GUERRAS!" (Augusto Branco)

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

SEM ESPINHAS





Foi uma vitória sem espinhas
Ontem frente aos das caxinas
Não acabámos nada mal
Esta fase antes do Natal

Mais um record batido
Mesmo sem termos pedido
Mais vitórias num só ano
E poucas derrotas, sem dano

Quatro pontos de vantagem
Podem não ser grande margem
Ainda não vamos a meio
Desta longa viagem

Mas há razões para optimismo
Entre todo o Benfiquismo
Pois fica-nos a impressão
Que está em crescendo, o Tricampeão!


Deixo-vos estas quadras natalícias, numa mensagem de confiança e grande expectativa para o que se segue no campeonato e em todas as provas em que estamos. E estamos mesmo em todas!


GUEDES - Aí vai ele!...

Obtivemos ontem uma bela e incontestável vitória frente a um valoroso Rio Ave. Os de Vila do Conde apresentaram-se muito bem na Luz, com linhas bem subidas, não se remetendo à defesa e mostrando argumentos com posse de bola. É claramente uma equipa acima da média, colectiva e individualmente.

Voltámos a entrar muito bem no jogo, com quinze minutos à Benfica, um golo marcado (bem Mitroglou!), um penalty (discutível ?) a nosso favor não assinalado, remates e boas aproximações à baliza de Cássio. Dominámos toda a primeira parte. Consentimos alguma posse de bola ao Rio Ave, mas sem criação de oportunidades. Aliás, ao longo de todo o jogo os vilacondenses dispuseram de apenas uma situação de perigo (remate de Rúben Ribeiro aos 65´), superiormente anulada pelo Ederson.

Aos 41´ o Pizzi voltou a armar-se em Messi e foi por ali adentro, bela tabelinha com o Rafa e dois zero ao intervalo. A segunda parte foi uma tese de mestrado em Controlo e Gestão, defendida com eficiência e eficácia pelos jogadores comandados por Rui Vitória.



Terá sido o último jogo de águia ao peito do nosso Iceman ?


Tempo ainda para alguns destaques individuais:

EDERSON - Demonstrou mais uma vez que é mesmo keeper de equipa grande. Quase 90' sem trabalho e na única vez em que foi chamado respondeu com nota 20.

LUISÃO - Grande jogo do Capitão! Comandou a linha defensiva, jogou muitas vezes em antecipação e ganhou todos os lances.

PIZZI - Criativo e operário. Assistiu (involuntariamente) e marcou. E que belo golo!

GUEDES, CERVI e RAFA - O tridente de apoio ao ponta-de-lança esteve muito activo, ainda que nem sempre certeiro. Tal como preconizei há uns dias, vimos muitas trocas de posição entre este alegre trio. A afinação surgirá com mais alguns joguitos. Segunda assistência do Rafa.

MITROGLOU -  Foi meia-surpresa a sua inclusão no onze. Hoje por hoje, o Raúl e o Mitro são dois pontas-de-lança de valor global semelhante, sendo que o mexicano tem margem de progressão para se tornar um dos melhores do mundo na posição. Nos próximos tempos, Rui Vitória fará a sua escolha em função do plano de jogo definido para enfrentar cada adversário. Ontem foi dia de Mitrogolo. Bom aproveitamento da oportunidade aos 14´. Boas iniciativas individuais e bem a funcionar como pivot do ataque.


MITROGOLO!



Aproveito para desejar a todos os amigos e leitores um Natal Feliz em boa companhia e com alegria. Pelo menos no que diz respeito a esta parte tão importante das nossas vidas - a situação do Glorioso Sport Lisboa e Benfica - dificilmente podia ser melhor!


Benfica 2 - Rio Ave 0


2 comentários:

  1. O Mitroglou e o Jimenez, nem de perto nem de longe, são aequer parecidos no seu futebol...!!!

    ResponderEliminar
  2. Pois não são, Artnis. Aliás, essa é precisamente a nossa riqueza. O facto de termos dois belíssimos pontas-de-lança com características tão diferentes permite ao mister escolher o titular em função do plano de jogo para enfrentar cada adversário.

    O que eu digo não é que eles são parecidos, mas sim que actualmente estão ao mesmo nível em termos de qualidade. Acredito que a curto/médio prazo o Raúl vai atingir patamares mais elevados e tornar-se um avançado muito completo.

    Até lá, podemos entreter-nos a "fazer apostas" sobre qual vai ser o escolhido para cada jogo, sabendo que nos dão coisas diferentes.

    ResponderEliminar

Partilha aqui a tua opinião