Páginas


Luisão - Vinte Títulos! (and counting...)

Se todas as batalhas da

"SE TODAS AS BATALHAS DA HUMANIDADE SE TRAVASSEM APENAS NOS CAMPOS DE FUTEBOL, QUÃO BELAS SERIAM AS GUERRAS!" (Augusto Branco)

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

AINDA BEM QUE OS JOGOS TÊM DUAS PARTES





Vitória justa e clara do Benfica no primeiro jogo da segunda volta, que nos permite manter a vantagem de quatro pontos sobre o segundo classificado. De forma cada vez mais definida, desenha-se uma luta a dois pela conquista do título de Campeão Nacional 2016/2017.

Até não entrámos mal no jogo, criando várias oportunidades logo nos primeiros 15 minutos. Mas com o correr do tempo, o nosso jogo denotou falta de esclarecimento e tivemos grandes dificuldades em ultrapassar a defesa do Tondela durante a primeira parte. 

O facto do nosso adversário de ontem se encontrar neste momento em último lugar na tabela não me diz muito. Sabemos que todas as equipas da nossa Primeira Liga são muito bem organizadas defensivamente e têm argumentos para sair em transições ofensivas. O Tondela apresentou não duas linhas defensivas mas apenas uma, a toda a largura do terreno. A nossa circulação de bola não foi suficientemente rápida e certeira para criar rupturas e descobrir espaços no bloco adversário. 

Ao contrário do que acontecera na primeira meia hora do jogo com o Boavista, não me parece que a nossa equipa tenha facilitado ou entrado a dormir. Simplesmente faltou-nos argúcia e velocidade para chegar ao golo. Neste período, os de Tondela conseguiam colocar sempre dois e até três elementos a pressionar o nosso portador da bola. Estas acções defensivas terão provocado um grande desgaste ao nosso adversário, cujo preço seria pago mais tarde. Ainda bem que os jogos têm duas partes! 

A entrada do Salvio, por troca com o Cervi, logo no início da segunda parte foi um factor importante na melhoria do nosso jogo. Ganhámos profundidade na exploração do corredor direito do nosso ataque. Ganhámos largura com a passagem do Zivkovic para a esquerda (se bem que me parece que o sérvio rende mais à direita). Aumentámos a velocidade de circulação e a pressão sobre a zona defensiva do Tondela. 

A melhoria do nosso jogo foi entretanto acompanhada por algum desgaste dos visitantes, que deixaram de conseguir fazer duplas marcações ao nosso portador da bola. Começavam a surgir brechas na defesa adversária.

O primeiro golo surge na sequência de um canto. Bom trabalho do Samaris a descobrir o Pizzi em zona de finalização. Este golo fez bem à saúde de toda a gente. Nós, nas bancadas, ficámos menos ansiosos. Os jogadores do Tondela ficaram mais fortes e deixaram de passar tanto tempo deitados no chão.

No segundo golo, novamente o Samaris com uma excelente abertura para o Nelson Semedo ir à linha cruzar atrasado para... o Pizzi, que apareceu mais uma vez na zona de finalização. Foi o terceiro bis do trasmontano esta época!

O terceiro é um golo de antologia! Passe açucarado do Jonas para as costas da defesa, desmarcação supersónica do Rafa e uma execução primorosa num chapéu de belo efeito. O Rafa tardava em marcar, mas estreia-se com um golo magnífico! Pode ser que, tal como disse o mister no fim do jogo, o Rafa tenha aberto a sua caixa dos golos!...

Tempo ainda para o quarto golo, num penalti convertido pelo Jonas a premiar uma incursão do André Almeida.

Mais um jogo, mais uma vitória. Uma bela segunda parte, mais quatro golos marcados e zero sofridos.

Quinta-feira disputamos com o Moreirense o acesso à Final da Taça da Liga. Vamos para o Algarve em busca da oitava conquista nesta interessante competição.






Sem comentários:

Enviar um comentário

Partilha aqui a tua opinião